24.11.15

A múmia

Cavaco mais uma vez a fazer-nos de parvos. No dia seguinte ao 4 de outubro teve pressa em chamar o Passos a Belém e não teve que dar aval de nenhum dos ministros que iriam compor o governo. Nem tem que o fazer. A responsabilidade é do ministro indigitado.

Imagina-se que estava na lista um ministro do BE e/ou do PCP. O PS teria que o retirar só porque o Presidente assim o exigia?

Nunca mais é janeiro!

Sem comentários: